22 janeiro 2016

É no coração da nossa província do Senegal, que aprofundamos este tema do capítulo de 2011: a internacionalidade. Vivemo-lo nas nossas Províncias, Regiões, Missões e na maioria das nossas comunidades. A internacionalidade é uma missão. Um dia as minhas Filhas atravessarão os mares. Esta realidade concreta das nossas comunidades, não é um apelo à acolher as nossas riquezas mútuas, a solidariedade, a promover o elam missionário, a guardar vivo a nossa unidade e fortificar o nosso espírito de família?

 

21 de Janeiro de 2016

Estamos no coração da nossa missão apostólica, com a multiplicidade dos nossos compromissos, em resposta fiel ao carisma da nossa fundadora. Qual é o seu fundamento ? O que é que faz a unidade na diversidade do nosso carisma da « educação da fé ? » O fundamento : a Palavra de Deus. Qualquer que seja o nosso apostolado, o nosso serviço, a nossa situação, estamos comprometidas na missão de educação da fé. O papa Francisco : Investir na educação é investir na esperança. Pelas suas palavras, ele confirma a nossa missão : Que as pessoas vejam na vossa vida, que elas possam ler o Evangelho. Não é « Sejamos um Evangelho aberto ». Quais são os nossos lugares de evangelização? Pensamos ser fiéis à intuição de Maria Rivier : Uma irmã da Apresentação de Maria não tem outro país que a terra inteira que pertence ao Senhor. É por isso que Maria Rivier desejava ter mil vidas. A Irmã Madeleine Mendy e a Irmã Ginette Badiane partilharam-nos com « fogo » as novas fundações : no Gana e em Burkina Faso. Refletimos sobre os novos lugares possíveis para a evangelização. Avancemos na esperança!

Dia de visitas

Dia de visitas, onde tivemos a alegria de encontrar as nossas irmãs de três comunidades: Yoff, Casa provincial e Thiès. Sentimo-nos em nossa casa. Um mesmo espírito, um mesmo zelo nos anima. Nestas três comunidades os alunos fizeram-nos uma receção ao ritmo de cânticos e de danças, mesmo as crianças da creche! Sim, a missão de educação da fé, o desejo de fazer conhecer e amar Jesus Cristo está bem vivo nas filhas de Maria Rivier. As fotos bem o testemunham. A alegria está nos rostos e nos corações.

À tarde, pelas 17h30m rezamos as vésperas, com os Monges beneditinos de Keur Moussa. Uma bela liturgia. Depois duma receção do Abade do mosteiro, família duma das nossas irmãs do Senegal, partimos para o Mosteiro vizinho das irmãs beneditinas, a Keur Guilaye.

Ao longo da viagem, a nossa guia, a Irmã Jeanne Marie Sambou fez-nos descobrir as belezas e os projetos para o futuro da região.

Depois dum bom repouso, estaremos prontas para um novo dia de trabalho!

19 de Janeiro de 2016

 Um novo dia começa ! Um dia cheio de sol ! Um dia que nos faz aprofundar um dos três eixos do Capítulo: os votos, o nosso compromisso na fidelidade à Presentação de Maria.

Por grupo de Províncias e Missão, as participantes refletiram e nomearam os desafios para cada um dos nossos votos. O que é o essencial ? Cultivar a alegria, a foi. Em tudo, voltar à dimensão comunitária dos nossos votos.  

À tarde, debruçamo-nos sobre as novas tecnologias que estão a revolucionar o mundo. Estão a criar novas formas de pensar, de agir e de relações humanas. São um desafio a valorizar. Mas exigem discernimento, sentido critico, criatividade e inovação.

As novas tecnologias são um instrumento importante ao serviço da educação e da evangelização. São meios de grande impacto pessoal e coletivo.

Depois deste dia cheio, merecemos um dia de repouso. Está previsto para amanhã!

Os desafios da Vida religiosa, hoje

É sob um belo céu azul e um doce calor que iniciámos esta semana.

Semana de unidade dos cristãos. Estamos em comunhão com todos.

Este dia foi animado pelo Irmão Jean Marie Thior, irmão da Congregação de São Gabriel. Tem um longo currículo e uma longa experiência : antigo provincial, mestre de noviços… É Professor, atualmente Secretário-geral do Ensino católico no Senegal.

O assunto : Os desafios da Vida religiosa, hoje

Pontos tratados :

  1. Os desafios segundo a visão do Papa Francisco:
  1. A alegria do nosso dom. Como permanecer na alegria do dom ?
  1. Vigiar sobre a chama da profissão. Somos chamados e seguimos o Senhor de maneira profética. Somos hoje profetas de Jesus, segundo o nosso carisma ?
  1. Ter um coração terno

Saber chorar. Ser compassivo e misericordioso.

  1. Ir às periferias existenciais.

Que quer isto dizer ? Ir ao que toca o coração, o meu coração, coração dos outros.

Que significa isto para nós, irmãs da Apresentação de Maria ?

  1. B. Desafios que a VR deve realçar hoje

Fidelidade à vida comunitária.

Fidelidade ao testemunho de vida.

Fidelidade à vida de oração.

Viver a primeira bem-aventurança : Felizes os pobres.

Avancemos na esperança e na alegria!

  • 1
  • 2