31 de Janeiro de 2014

Que o Deus da esperança esteja connosco. Há no ser humano uma parte irredutível de utopia que nos leva a sonhar com um mundo melhor. Sabemos que não vivemos no melhor dos mundos. A história está cheia de mortos, de traições, de feridas, de guerras. Arrisquemos o nosso futuro tomando o partido da esperança em Deus, um dia de cada vez. O que temos de viver hoje, Deus dá-nos a graça de o viver, sem que tenhamos de nos inquietar com o dia seguinte. Péguy dizia que a esperança é a fé que Deus mais ama… é o amor em acto. (Texto inspirado em Jacques Gauthier, Dez atitudes interiores: a espiritualidade de Teresa de Lisieux, p. 51-52)

Palavra de Deus: “Conservemo-nosfirmemente apegados à nossa esperança, porque o que fez a promessa é fiel.” Heb 10, 23

Palavra de Maria Rivier: “Vivamos sempre na esperança; sinto cada vez mais coragem e desejo de fazer o bem, creio que é o mesmo para vós. Desejo-vos a maior generosidade e todo o amor de Jesus Cristo. Carta de Maria Rivier, 8 de Janeiro 1824. “Nunca se está mais em segurança do que quando nos apoiamos na cruz; é a nossa única esperança e nosso tesouro para a eternidade.” Carta de Maria Rivier, 20 de Agosto 1835

Sim, hoje, que sejamos cumuladas da bênção da esperança!

 

                                                                              Ir. Claudette Casavant