26 de Janeiro de 2014

Que o Deus do entusiasmo esteja connosco. Que ele nos torne capazes de nos deixarmos comover pelo que encontramos, pelo que vivemos, pelo que somos. Que ele nos comunique a alegria de viver e nos transforme em fonte de inspiração para aqueles e aquelas que encontrarmos. (Texto inspirado em Anselm Grun, O livrinho dos anjos, p. 87)

Palavra de Deus: “Sedes alegres(cheios de entusiasmo),trabalhai na vossa perfeição, confortai-vos, tende um mesmo sentir, vivei em paz. E o Deus do amor e da paz estará convosco.” 2 Cor 13, 11

Palavra de Maria Rivier: Desejo-vos a todas a paz do Senhor, o seu amor, a sua força, o seu espírito. Permanecei todas numa santa alegria (vivei no entusiasmo) de estardes ao serviço de Deus.” Carta de Maria Rivier, 5 de Dezembro1802

Sim, hoje, que sejamos cumuladas da bênção do entusiasmo!

 

Ir. Claudette Casavant

 

25 de Janeiro de 2014

Que o Deus da liberdade esteja connosco. Que ele nos conceda o dom desta liberdade interior, a fim de que nos possamos sentir verdadeiramente livres e capazes de viver de pé. (Texto inspirado em Anselm Grun, O livrinho dos anjos, p. 91

Palavra de Deus: “Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não tomeis, porém, a liberdade como pretexto para servir a carne. Pelo contrário, fazei-vos servos uns dos outros pela caridade”. Gal 5, 13

Palavra de Maria Rivier: “Faço o sacrifício de tudo: da minha saúde, da minha liberdade, da minha honra, da minha reputação, da minha vida, da minha morte e até da obra que Deus me confiou, se tal é a vontade de Deus e o seu bom prazer. Quero tudo o que Ele quiser.” Carta de Maria Rivier, 14 de Agosto 1835

Sim, hoje, que sejamos cumuladas da bênção da liberdade!

 

Ir. Claudette Casavant

 

24 de Janeiro de 2014

Que o Deus da confiança esteja connosco. Que ele nos torne capazes de confiança, dando-nos a coragem de largar o nosso próprio eu e o instinto que temos de nos protegermos quando vamos ter de nos entregar a alguém com toda a confiança. Esta atitude é necessária para o êxito de toda a relação. (Texto inspirado em Anselm Grun, O livrinho dos anjos, p. 104).

Palavra de Deus: “Eu confiei na vossa misericórdia; Alegre-se o meu coração na vossa salvação! Que eu cante ao Senhor pelos benefícios que me concedeu.” Sl 13(12), 6

Palavra de Maria Rivier: “Coragem, ponde toda a vossa confiança em Jesus e Maria: com eles, podemos tudo! “ Carta de Maria Rivier, 1 de Janeiro de 1835

Sim, hoje que sejamos cumuladas da bênção da confiança!

Ir. Claudette Casavant

23 de Janeiro de 2014

 Que o Deus da comunidade esteja connosco. Que ele nos inicie a partilhar com outros, as nossas forças como as nossas fraquezas, que nos ensine igualmente a deixar um espaço para os outros da mesma maneira que deixamos para nós. Toda a comunidade tem necessidade do sopro do espaço e da liberdade. Solidão e comunidade devem viver em bom entendimento. (Texto inspirado em Anselm Grun, O livrinho dos anjos, p. 107)

Palavra de Deus: “Eram assíduos, ao ensino dos Apóstolos, à comunhão fraterna, à fracção do pão e às orações.” Act 2, 42

Palavra de Maria Rivier: “O Espírito do Senhor vive habitualmente onde está a paz e a caridade … é esta virtude que faz os laços duma comunidade, como a humildade é o seu fundamento.” Carta de Maria Rivier, 30 de Março de 1824. “Tendes razão em dizer que se todas fossemos humildes, a comunidade seria um paraíso sobre a terra.” Carta de Maria Rivier, Maio de 1826

Sim, hoje, que sejamos cumuladas da bênção da comunidade!

Ir. Claudette Casavant

22 de Janeiro de 2014

Que o Deus do reconhecimento esteja connosco. Se nos pomos a reflectir, caímos na conta com reconhecimento de todo o que nos foi dado na vida. Tomamos consciência que Deus nos acompanhou ao longo de toda a nossa existência, que ele nos protegeu de numerosos perigos e poupou muitas infelicidades e que ele fez das nossas feridas um tesouro precioso. (Texto inspirado em Anselm Grun, p. 105)

Palavra de Deus: “ tendo recebido um reino que não pode ser abalado, guardemos o nosso reconhecimento, pelo qual sirvamos agradavelmente a Deus com temor e reverência.” Heb 12, 28

Palavra de Maria Rivier: “ Deus fez-vos a graça de vos chamar ao seu serviço, é preciso que lhe proveis o vosso reconhecimento por isso por um fervor constante.” Carta de Maria Rivier, 30 de Março 1824

Sim, hoje, que sejamos cumuladas da bênção do reconhecimento!

Ir. Claudette Casavant